Malha Ferroviária e Frota

Integrando a região mais produtiva do país

A malha ferroviária sob gestão da MRS tem peso estratégico acentuado para toda a economia nacional justamente por sua disposição geográfica: ela estabelece conexão entre regiões produtoras, grandes centros de consumo e cinco dos maiores portos do país (nos municípios de Rio de Janeiro, Itaguaí, Sepetiba e Santos). São 1.643 km de ferrovia, que equivalem a aproximadamente 6% da estrutura nacional e nos quais são transportados cerca de um terço de toda a produção nacional, números que dão a exata noção do nível de produtividade do sistema.

mapa_perfil

Desde a criação da MRS, já foram construídos outros 250 km de linha férrea, aproximadamente, em projetos de duplicação ou expansão de capacidade. Um projeto de destaque neste sentido foi a conclusão, em 2014, do trecho conhecido como Segregação Leste, uma linha de 12 km entre Manoel Feio e Suzano, em São Paulo, que permitiu o fim do compartilhamento dos trens de carga com os de passageiros (administrados por outra companhia) na região. Estas ampliações representam tanto ganhos de capacidade produtiva quanto de segurança.

Nossa frota

A MRS detém cerca de 20% da frota ferroviária nacional, incluindo mais de 18 mil vagões e quase 800 locomotivas. A companhia tem se destacado pela renovação constante e desenvolvimento de novos ativos e pelos níveis de disponibilidade e confiabilidade do material rodante.

003_Paranapiacaba_-_SPEntre estes projetos, dois merecem destaque especial. Primeiro, as sete locomotivas criadas pela fabricante suíça Stadler para a operação da MRS na Serra do Mar, em São Paulo, conhecida como Cremalheira (foto ao lado).

Estas locomotivas possuem um sistema adicional de tração e frenagem-motor, provido por um terceiro trilho, no centro da via, e um conjunto de rodas dentadas, que permitem vencer uma inclinação de até 10%, uma rampa considerável quando se trata de trens. Estas máquinas, em plena operação, são as mais poderosas locomotivas já construídas no mundo.

A MRS tem inovado igualmente com relação a sua frota de vagões. Também em São Paulo, com foco no atendimento ao segmento de carga geral, foi desenvolvido o vagão Double-Stack Penta Articulado, que dobra a capacidade de transporte de containers, com relação aos vagões-prancha tradicionais. A companhia também é pioneira no desenvolvimento de vagões de minério de alta capacidade e performance, graças a parcerias com alguns dos principais fabricantes de material ferroviário no Brasil e no mundo.