Conheça o CBTC

Sistema de controle de trens de última geração

A MRS é a primeira ferrovia de carga do mundo a implantar o sistema de controle de trens baseado em comunicação: o CBTC. Com ele, os trens trafegam em intervalos menores de tempo em função do monitoramento eletrônico e preciso. Assim, a empresa amplia a sua capacidade de transporte de cargas e garante a segurança ferroviária, impedindo que um trem invada o espaço do outro. Outro ganho significativo é a redução da necessidade de comunicação por voz, garantindo a eficiência operacional.

CBTCO CBTC é um sistema de controle e monitoramento do movimento dos trens através de rede dedicada de comunicação interligada com a sinalização no campo. O computador de bordo troca continuamente informações sobre posição, velocidade e licenciamento e também recebe informações dos trens à frente, do trabalho de equipes de manutenção e de restrições de velocidade. Evita os excessos de velocidade e, nos casos em que o maquinista não atuar, o sistema coloca o trem e sua vizinhança em condição segura, reduzindo a velocidade (corte de tração) ou parando composições.

Melhoria para o maquinista

Contando com este sistema, o maquinista tem à sua disposição o planejamento de todo o trecho pelo qual irá conduzir o trem. Isto significa dizer que, a quilômetros de distância, ele tem conhecimento da existência de outra composição à sua frente ou qualquer outra situação que possa impedir a sua circulação. O maquinista tem acesso ainda ao perfil da linha férrea pela qual está trafegando. Assim, se há uma descida à sua frente, ele exerce menos potência na máquina contribuindo para uma melhor eficiência no consumo de combustível e, por consequência, aumentando ainda mais o grau de sustentabilidade da ferrovia.

001_Washington_Andrade_Barbosa_-_CCO_-_Juiz_de_Fora_-_MGMelhoria também para o controlador de tráfego

Simultaneamente, no Centro de Controle Operacional (CCO), o controlador de tráfego tem à sua frente a posição de cada composição e todos os instrumentos de comunicação com as equipes de operação e manutenção. Isso garante maior segurança para indicar a movimentação de cada um dos trens e também para liberar a via para manutenção, caso necessário.

Resultado: ganhos em produtividade

Atualmente, toda a Ferrovia do Aço conta com esse sistema que vai continuar sendo implantado em outras localidades onde a companhia atua. Com o CBTC a empresa deve ampliar, em até 10%, a sua capacidade de transporte de cargas.

O CBTC foi iniciado em 2012 e teve sua primeira entrega em operação em 2014.