Novos vagões de cimento são desenvolvidos para a CSN

Projetados em parceria com a Randon, 27 unidades da série Sider FLT já estão em operação na malha ferroviária da companhia

Site_2Após três anos de planejamento, testes com protótipos e negociações com a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), nesta semana, a MRS Logística apresentou, no Rio de Janeiro, a sua nova linha de vagões para transporte específico de cimento ensacado e paletizado. Desenvolvidos em parceria com a Randon S.A., os vagões (66, no total) são da série Sider FLT.O primeiro lote, com 27 unidades, foi testado na malha ferroviária da companhia e já está em operação com cargas da CSN; o segundo lote, com 16 vagões, deverá ser entregue no mês de fevereiro e o último, com os restantes 23, em janeiro de 2016.

O Sider FLT oferece uma substancial ampliação do volume de sacos de cimento transportados em relação aos vagões das séries FLS e FRS, que fazem parte da frota da companhia: a capacidade passa de 72 toneladas para 98 toneladas por vagão.

“A partir de fevereiro contaremos com 43 novos vagões da série FLT que, associados à reforma da frota antiga e às melhorias feitas no terminal do Arará, possibilitarão um aumento da capacidade de transporte para a CSN em cerca de 80%, se compararmos ao que fizemos em 2014”, calcula Guilherme Alvisi, gerente geral de Carga Geral da MRS Logística.

Ganhos também em praticidade e segurança

Site_3

E há outras vantagens: os vagões são mais leves, mais práticos e seguros, especialmente no manuseio e na operação de carga e descarga.

Suas paredes móveis atuam na fixação da carga para maior segurança no transporte do cimento, com o acionamento localizado na parte externa.

“O foco em carga geral têm recebido atenção especial de nossas equipes de desenvolvimento, pois entendemos que é uma área em que podemos fazer a diferença, gerando produtividade e redução de custos significativos para nossos clientes”, afirma Henrique Martins, diretor Comercial da empresa.