08.10.2018 às 11:36

7 mil toneladas transportadas em primeiro mês do terminal em Caçapava/SP

Com área totalmente coberta, terminal Etcons II viabiliza armazenagem de cargas especiais no Vale do Paraíba

Há pouco mais de um mês em operação, o terminal Etcons II, em Caçapava (SP), é uma nova alternativa para transporte de produtos siderúrgicos no Vale do Paraíba. Com fluxo regular já estabelecido, até o dia 30 de setembro 20 trens da MRS chegaram ao terminal carregados com chapas de aço, totalizando um volume de mais de 7 mil toneladas. Do terminal, a carga segue para os clientes pela rodovia.

“Procurando ouvir nosso cliente e entender a demanda crescente por um serviço de melhor qualidade para armazenagem de seus produtos, procuramos nossos parceiros na região e mostramos os possíveis ganhos de volume com a oferta de mais este diferencial. Com esse terminal, abrimos uma nova opção para produtos siderúrgicos no Vale do Paraíba, região em que temos demanda crescente”, destaca o gerente de Logística e Soluções Intermodais, Magela Titoneli.

Com 5 mil m² de área coberta, um pórtico com capacidade para 20 ton – já em operação – e outro para 30 ton – com previsão de ativação para dezembro deste ano -, o terminal consegue absorver, de uma única vez, 13 vagões em seu ramal. O grande destaque, segundo o diretor de Operações do terminal, Eduardo Sanchez, é a área coberta, que possibilita o transporte de cargas que precisam de condições especiais.

“São produtos que exigem cuidados especiais no transporte, no manuseio e na armazenagem, pois é preciso evitar qualquer tipo de umedecimento da carga. A demanda por esse tipo de transporte tem sido cada vez maior e, com o Etcons II, conseguimos oferecer uma solução que atenda às necessidades dos clientes da MRS”, explica Eduardo.

O gerente de Siderurgia, Eduardo César Guimarães, reforça que todas as condições, de área, galpão e infraestrutura, foram atendidas para recebimento, transbordo e armazenagem de produtos siderúrgicos que não podem ter contato com chuvas ou intempéries, como alguns tipos de laminados a quente, aços longos e, principalmente, os laminados a frio.

“O atendimento a estes importantes pré-requisitos de qualidade e armazenamento, solicitados pelos nossos clientes do mercado siderúrgico, representa uma oportunidade de transporte de mais de 200 mil toneladas por ano. Isso nos ajuda, ainda mais, a aumentar os volumes de Carga Geral e a fomentar o crescimento do segmento na companhia”, avalia.

O Etcons II é de propriedade da Expresso Taubaté, mesma operadora logística que atua no Etcons I, localizado ao lado do novo terminal. A MRS contribuiu com análises e avaliações técnicas durante a construção.

Por MRS