16.10.2018 às 17:52

Multitex amplia terminal e abre novas opções de transporte ferroviário em Barra Mansa

Agora empresas da região têm mais uma opção para transportar contêineres e produtos siderúrgicos pelos trens da MRS

Um terminal é um dos elementos mais importantes para que seja possível colocar em prática a intermodalidade: a chave para uma logística mais eficiente. Através de uma ampla reforma no Terminal de Floriano, distrito de Barra Mansa (RJ), a Multitex, em parceria com a MRS, disponibiliza agora uma nova opção para o transporte ferroviário de contêineres para as empresas da região Sul Fluminense. Além disso, uma série de melhorias para o transporte de produtos siderúrgicos, que exigem cuidados especiais, foram promovidas.

É o caso, por exemplo, da construção de uma nova área coberta, de 3,5 mil m².

“Essa área protegida é muito importante para podermos operar com cargas siderúrgicas especiais como, por exemplo, laminados a frio, além de nos permitir realizar a ova e desova dos contêineres, que é o processo de carregamento e retirada da carga dos mesmos, em área totalmente coberta”, explica o Sr. Luiz Armando Carneiro, presidente da Multitex Logística.

Com a reforma, a área útil total do terminal foi duplicada, saltando de três mil para seis mil m². Anteriormente à mudança, era possível operar com 14 vagões. Agora, a estrutura comporta, aproximadamente, 70 vagões.

“Isso representa um ganho de capacidade imenso para nós e para os nossos clientes. Quanto mais vagões conseguimos operar, ao mesmo tempo, no terminal menor é a necessidade de áreas de estoque, maior é a nossa eficiência e, naturalmente, conseguimos imprimir uma fluidez maior à operação ferroviária”, explica o gerente de Logística e Soluções Intermodais da MRS, Magela Titoneli.

Atualmente, o terminal opera, principalmente, cargas dos setores automotivo e siderúrgico. A partir da reforma, todos os outros tipos de cargas em contêineres podem ser transportadas pela ferrovia, através do terminal, com mais segurança e a um custo inferior. Testes de transporte já foram realizados, com sucesso, no terminal.

“Conseguimos garantir os cuidados especiais necessários com a carga dos clientes, o que proporcionou uma expressiva melhoria do nível de serviço e satisfação dos clientes. A nova estrutura do terminal já está viabilizando a prospecção de novos transportes de produtos siderúrgicos com potencial de mais de 150 mil toneladas por ano, que possuem como destino a região de Resende, Porto Real, Barra Mansa e, naturalmente, toda a região Sul Fluminense”, finaliza o gerente de Siderurgia da MRS, Eduardo César Guimarães.

Os fluxos ferroviários mais comuns, realizados em parceria com o terminal, são da região Sul Fluminense para os portos do estado do Rio de Janeiro, para São Paulo e Belo Horizonte, mas é possível consultar rotas alternativas através deste link, que é o canal online disponibilizado pela MRS para os contatos comerciais.

Por MRS